terça-feira, 10 de março de 2009

Estatísticas

Ouvi hoje na rádio que, segundo revelam estatísticas, as mulheres gastam cerca de 85% do seu ordenado com a família. Já os homens gastam apenas 35% com a família.

Dei por mim a pensar que, curiosamente, são as mulheres que são constantemente apontadas como "gastadoras incontroláveis". Mas os homens também gastam os € que recebem. Chego então a duas conclusões:

1ª: Os homens gastam mais de metade do seu ordenado (65%) em coisas supérfluas, tais como os almoços fora diários e os extras com o carro e amigos.

2ª: Os 15% de ordenado que sobram às mulheres são todos investidos em roupa, o que é incomparavelmente mais do que qualquer homem gasta no mesmo artigo, e daí a acusação INJUSTA - note-se - INJUSTA de que somos gastadoras.

4 comentários:

Ge disse...

Olá. Vendo nesta prespectiva, concordo plenamente contigo: as mulheres têm a fama e os homens o proveito... Mas nem sempre os 65% ou os 15% são gastos em benefício próprio.
As eststísticas são o que são e valem o que valem, a verdade é que, na minha humilde opinião, os euros que cada um ganha são dos dois e da família... Parece-me uma melhor distribuição :)
Beijos e boa semana.

VM disse...

hummm... 65% eu? se eu gastasse 65% do meu ordenado nessas coisas não pagava carro nem casa e vivia das sopas... e sim, as mulheres só gastam 15% do seu ordenado em roupa... esqueceram das malas, maquilhagem, langerie, essas coisas que inventam para o mulherio andar happy na rua ahahahahah

=D

Kitty D disse...

Está ai um ponto de vista interessante, a verdade é que as mulheres é que fazem as compras lá para casa, leia-se comida, e depois todos comem. E quando o marido precisa de roupas é ela que muitas vezes compra. Deve haver famílias ao contrario, mas as mulheres é que são as verdadeiras gestoras familiares e dai gastarem tanto.

_SunFlower_ disse...

heheheheh vm =)

Kitty, seja bem aparecida a menina =) =P

GE, claro que não são gastos em benefício próprio =) foi uma observação num tom mais de brincadeira. E claro, as estatísticas valem o que valem (umas menos que outras, mas todas muito pouco LOL).

E também concordo contigo, o que os dois ganham é da família. mas ias ficar espantado/a com a percentagem dos divórcios que são causados por desentendimentos financeiros.

Ah, e bem-vindo/a?