terça-feira, 22 de abril de 2008

a Coragem

A julgar pela quantidade de blogs e queixumes relativos ao uso quotidiano de máscaras que escondem quem os outros são realmente, questiono-me o que será necessário para que quem se queixa retire a sua e se dê a conhecer.

5 comentários:

Rubinho Pirola disse...

Minha amiga... na minha terra há uma expressão que representa essa coisa de não darem a se conhecer e não abdicarem das máscaras: "me engana que eu gosto". Percebeu? Entre a realidade e a fantasia,... o gosto geral vai pela fantasia. Triste, né? Ah! Parabéns pelo seu blog!

VM disse...

princesa _sunflower_, mascaras todos as temos, as nossas fraquezas são aproveitados pelos outros para os diferentes fins, geralmente para os maus, as nossas virtudes são aproveitadas para nos lixarmos...

portanto cara princesa, jogamos ao carnaval todo o ano...

=)

_SunFlower_ disse...

Querido Rubinho, muito obrigada pela visita e pelo elogio.

hehehe vm, pois, parece que sim.

É uma pena que não seja como o Carnaval de Veneza, já que lhe denoto duas grandes vantagens:

- É fácil identificarmos as máscaras
- As máscaras são mais bonitas

Sarita disse...

que todos temos mascaras é obvio... somos todos humanos. E muitas vezes por trás da aparência de quem "só quer ajudar" está alguém pronto a usar as nossas falhas para "diminuir" as suas.
Felizmente há quem esteja realmente preocupado conosco e não somente em si mesmos...

VM disse...

_sunflower_: o que eu queria ser o macaco adriano...

sarita: é mais facil cobiçar a galinha do vizinho do que a minha...