sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Finalizar a jogada

Há vários problemas que advêm do facto de não se terminar o que se começa. Primeiro, ficamos cansados porque trabalhamos sem método: começamos aqui, entretanto já vamos ali, depois acolá... andamos o tempo todo para trás e para a frente.

Segudo, por que trabalhamos sem método e vamos pegando nas coisas que vamos encontrando por fazer, esquecemo-nos das que estávamos a fazer antes.

Por fim, ficamos mentalmente exaustos, porque nos sentimos fisicamente cansados mas as coisas continuam por fazer, por arrumar, por limpar.

Algumas pessoas juntam a isto um outro factor: a preguiça.

E então, fica mais ou menos assim: estando o dia todo em casa, trabalham 15 minutos (por exemplo: arrumam a meia máquina de loiça que ficou por arrumar, colocam metade da loiça suja existente - apenas metade, porque entretanto as três postas de peixe que puseram ao lume e os vegetais ultracongelados de pacote já estão cozidos), depois param para descansar e comer, que faz falta, e então vão jogar computador ou ver televisão até alta madrugada. No dia seguinte (como qualquer pessoa normal) não conseguem acordar cedo, e então faltam às aulas, justificam com um "não consegui acordar cedo" (com ar super indignado e surpreso, como quem só pode estar doente, para ter tanto sono...) e preparam-se para mais um dia de trabalho árduo, em que arrumarão a outra metade da loiça.

Gosto particularmente das desculpas que estas pessoas criativas inventam quando confrontadas com o facto de terem feito pouquíssimo e, mesmo esse pouquíssimo, estar mal feito e/ou incompleto. Por exemplo: "a sopa é pra tapar ou é pra deixar aqui assim às moscas?" "(surpreso) ah, não tapei? pensei que tinha tapado", ou "então não levaste o lixo?" "já vai! (com um ar indignado de quem não os deixa parar 5 min)", ou ainda "estiveste o dia todo em casa em frente ao computador, não vês que há coisas para fazer?" "não, e além disso eu já fiz algumas (o peixe e a meia máquina de loiça). E além disso não sou o único que vive cá em casa!" seguido de "pois, mas és o único que passa o dia em casa, por isso se faltas às aulas, trabalhas em casa. Ou não pensaste nisso?" "...não... mas eu já vou fazer (enquanto coloca o headset outra vez para continuar a jogar)".

3 comentários:

VM disse...

homens... são uns fofos... campeões do PES 2009... mai nada!

=D

_SunFlower_ disse...

...

_SunFlower_ disse...

só para esclarecer... não, este post não é sobre o meu respectivo.